Halloween da ECSA promove imersão na cultura dos países de língua inglesa

Fantasmas, personagens de filmes de terror, aranhas, morcegos, teias e fantasias de todos os tipos ganharam o corredor do programa Red Balloon da Escola Chave do Saber (ECSA) nesta sexta-feira (1º de outubro). Tudo isso para celebrar o Halloween (31 de outubro), como uma forma de exercitar outro idioma e promover uma imersão na cultura dos países de língua inglesa, com direito a participação de cosplay do famoso Pennywise, do filme “It: A Coisa”.

A coordenadora do Red Balloon e do programa de ensino bilíngue da ECSA, Fernanda Souza, explicou que a ideia era fazer com que todos os anos participassem, apenas diferenciando as brincadeiras de acordo com a idade de cada turma, com atividades mais lúdicas para os pequenos e mais significativas para os maiores.

“Estamos promovendo este evento de Halloween, onde todos os alunos da escola são convidados, porque a intenção é que eles tenham uma imersão cultural, não são só dos Estados Unidos, mas Inglaterra, Austrália”, exemplificou. O objetivo é que, a partir desse conhecimento sobre a cultura estrangeira, eles se interessem pelo inglês, acrescentou a professora. “Não é só uma matéria, é um instrumento de comunicação com o resto do mundo”, frisou.

Para deixar o Halloween da ECSA ainda mais característico, a festa contou com uma participação muito especial. A cosplayer profissional Renata Ito de Araújo fez uma aparição como uma versão feminina do personagem Pennywise, da franquia cinematográfica “It: A Coisa”. Além de acompanhar as brincadeiras ela esteve à disposição dos alunos para fazer fotos.

A criançada, claro, aproveitou bastante a oportunidade. “Está muito legal, é muito divertido e estou gostando das brincadeiras que estamos fazendo”, elogiou Nicole Manteli de Miranda, do 4º A. Para ela, é um momento interessante porque as crianças podem se fantasiar e brincar de “guloseimas ou travessuras”. “O que eu acho mais legal do Halloween são os doces, e gosto de me fantasiar e de emprestar as fantasias das minhas amigas”, revelou.

Vitor Von Atzingen da Rocha, do 4º B, também gosta da tradicional festa porque assim pode interpretar personagens e de quebra ganhar uns doces. Fantasiado como o serial killer do filme Pânico, ele vê como uma maneira interessante de exercitar outra língua. “É legal porque a gente aprende um pouco de inglês, da tradição americana”, disse.

Já Gabriela Gomes, do 5º ano A, que estava caracterizada como zumbi, confessou que gosta do Halloween para assustar as pessoas. “Gosto de dar susto, por causa da reação das pessoas. Gosto de filmar e ver a reação delas”, contou a aluna que diz ser fã de séries como “Walking Dead”. E quem demonstrou ser grande fã da tradição foi mesmo Beatriz Queiroz, do 5º A. “Estou amando, foi o melhor Halloween que eu tive até agora. Brinco muito com meu irmãozinho, a gente brinca muito de pirata, sereia. O legal do Halloween é que dá para fantasiar. A minha eu mesma escolhi, é de pirata”, informou, entusiasmada.

Fonte: Pau e Prosa Comunicação
Foto: Júnior Silgueiro