ECSA passa a oferecer ensino Semi-Integral e Integral até o 6º ano

A Escola Chave do Saber (ECSA), que em 2019 passou a oferecer ensino Integral, este ano coloca à disposição dos pais também o Semi-Integral. Com uma carga horária menor, a nova modalidade contempla o mesmo objetivo, que é o de oferecer atividades extras em relação ao regular que proporcionem aos alunos um desenvolvimento ainda mais completo.

A criação do Semi-Integral veio em função de uma procura dos próprios pais por horários mais flexíveis, explica a diretora da ECSA, Márcia Bezerra. Então, os alunos entram às 9h e têm, no período matutino, a formação em uma segunda língua, no caso o Inglês com o Red Balloon, acompanhamento de tarefas e atividade esportiva. Em função do tempo menor, eles deixam de ter atividades como as oficinas criativas, que fazem parte do Integral, salienta.

O almoço acontece junto com o Integral e à tarde os alunos vão para as salas de aula do ensino regular. Após almoçar, eles têm o tempo para higienização e relaxamento, para depois entrar em sala para estudar normalmente e sair junto com todos os outros colegas, às 17h45. “A proposta vem de uma demanda das famílias, mas com o mesmo conceito do Integral, de garantir que as crianças tenham uma qualidade de trabalho, de desenvolvimento, em menos horas”, reforça Márcia.

A diretora informa que já há uma sala formada para o Semi-Integral e quatro de Integral, o que considera uma boa procura para um primeiro ano de oferta da modalidade. “O Integral foi uma grata surpresa. Acredito que o grande impacto foi realmente a escolha da grade. Ela tem uma qualidade que é colocar a criança em contato com profissionais específicos. Os professores que desenvolvem o Integral são do regular, são pedagogos formados e têm a ajuda de estagiários. Apesar de não se tratar do ensino formal, os alunos ficam o tempo todo sob os cuidados de pessoas habilitadas”, frisa.

As aulas para todas as turmas da ECSA começam no dia 3 de fevereiro. Os menores, no entanto, são recebidos a partir do dia 29 de janeiro, no regular, para que passem por um período de adaptação. No dia 31 de janeiro, começam as crianças novas, que foram matriculadas este ano, a fim de que tenham uma atenção especial de todos da escola, informa a diretora.